Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Justiça britânica autoriza extradição de Assange para os EUA

Julian Assange está preso em Londres e alega que não tinha saúde mental para enfrentar o sistema judicial americano

Por Da Redação Atualizado em 10 dez 2021, 12h10 - Publicado em 10 dez 2021, 11h56

A justiça do Reino Unido aprovou nesta sexta-feira (10) o pedido dos Estados Unidos para a extradição de Julian Assange, fundador do WikiLeaks. 

A Suprema Corte de Londres decidiu que as garantias dadas pelos americanos são suficientes para que o ativista seja tratado com humanidade. Também ordenou que um juiz de primeira instância envie o pedido de transferência ao secretário do Interior para revisão. 

A noiva de Assange, Stella Morris, disse que a decisão é um “grave erro judiciário” e que seus advogados entrarão com um recurso o mais rápido possível. 

No início deste ano, uma juíza de primeira instância do Reino Unido recusou o pedido de extradição por motivos de saúde, alegando que o fundador do WikiLeaks provavelmente se mataria se fosse mantido em condições severas de prisão nos Estados Unidos. 

Os americanos entraram com uma apelação questionando a ideia de que a sua saúde mental o tornava vulnerável para enfrentar o sistema judicial do país, afirmando que Assange não tem histórico de doenças mentais graves ou duradouras a ponto de se machucar. 

As autoridades americanas afirmaram ainda que, se ele de fato for extraditado, a sua pena será equivalente a que ele cumpriria se fosse julgado em seu país, a Austrália. 

Julian Assange foi indiciado pelos Estados Unidos por 17 acusações de espionagem e uma acusação de uso indevido de computador devido à criação do WikiLeaks, site responsável pelo vazamento de milhares de documentos militares e diplomáticos. 

As acusações somadas ultrapassam os 175 anos de prisão, embora o tempo máximo já aplicado a este tipo de crime tenha sido de 63 anos. 

O ativista, de 50 anos, está atualmente detido em uma prisão de segurança máxima em Belmarsh, na cidade de Londres.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)