Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Junto a escombros, músico toca nas ruas de Kharkiv para mostrar destruição

Segundo violoncelista, vídeo tem objetivo de conscientizar pessoas sobre horrores da guerra e arrecadar fundos para reconstruir a cidade

Por Matheus Deccache Atualizado em 23 mar 2022, 15h15 - Publicado em 23 mar 2022, 15h13

O violoncelista ucraniano Denys Karachevtsev se apresentou nas ruas da cidade de Kharkiv nesta quarta-feira (23) em meio a escombros e prédios destruídos para aumentar a conscientização sobre a destruição causada pela guerra e para arrecadar fundos para a restauração da cidade. 

+ Polônia expulsa 45 diplomatas russos suspeitos de espionagem

“Eu amo minha cidade heróica que agora está lutando para sobreviver à guerra. Acredito profundamente que podemos ajudar. Acredito que podemos restaurar e reconstruir nossa cidade e nosso país quando a guerra acabar”, escreveu em sua conta no Facebook. 

Ato similares já foram vistos recentemente no país. No início do mês, uma orquestra ucraniana se reuniu na Praça da Independência, em Kiev, para tocar o hino nacional da Ucrânia, em meio aos avanços de tropas russas em direção à capital. 

Continua após a publicidade

Em um pequeno concerto, a Orquestra Sinfônica Clássica de Kiev também tocou trechos da Sinfonia n.º 9 de Ludwig van Beethoven, que deu inspiração ao hino da União Europeia. A escolha da música é simbólica, em uma analogia ao desejo ucraniano de se aproximar da Europa e se afastar da Rússia. 

“Gostaríamos de apoiar o nosso presidente, que tem chamado todos os governos do mundo para nos ajudar a acabar com essa guerra”, disse. 

Segundo ele, foi possível reunir apenas cerca de 20 músicos para a apresentação, número bem abaixo do conjunto padrão, que varia entre 65 e 70 profissionais. Por medo do conflito e de um eventual isolamento, muitos ucranianos deixaram não só a capital, mas também o país rumo a nações vizinhas. 

+ Envio de tropas da Otan à Ucrânia seria ‘imprudente’, diz Kremlin

De acordo com boletim de guerra regular montado pela embaixada da Ucrânia nos Estados Unidos, atualizado com alta frequência e publicado nesta quarta-feira, ao menos 121 crianças morreram e outras 167 ficaram feridas desde o início do conflito, de acordo com registros unificados de investigações e fontes locais.

No âmbito do combate, as autoridades ucranianas afirmam que perdas russas já incluem 15.600 soldados, 517 tanques e 101 aeronaves.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)