Clique e assine a partir de 9,90/mês

Juiz se desculpa em nome do governo por detenção de jovem nos EUA

O juiz informou ainda que Anna Stéfane Radeck e sua família não ficarão impedidos de entrar no país no futuro

Por Daniela Flor - Atualizado em 30 ago 2016, 21h28 - Publicado em 30 ago 2016, 21h08

A mãe da brasileira Anna Stéfane Radeck, jovem barrada e detida nos Estados Unidos desde o dia 10 de agosto, participou de uma audiência na tarde desta terça-feira em que o juiz pediu desculpas em nome do governo americano pelo incidente. O juiz disse ainda que Liliane Carvalho, mãe de Anna Stéfane, e sua família não ficarão impedidos de entrar no país futuramente.

LEIA TAMBÉM:
Brasileira barrada na imigração está presa nos EUA sem explicação
Mais uma menor brasileira foi barrada e detida nos EUA

As informações são de Sergio Ferreira, pai da jovem, que ainda não sabe quando Anna Stéfane será liberada para retornar ao Brasil. Ele permaneceu em São Paulo enquanto Liliane viajou para Chicago, para cuidar da liberação da filha.

Detenção

Em 10 de agosto, a jovem de 17 anos viajou para os EUA para visitar uma tia que mora na Flórida. Ao desembarcar no aeroporto em Detroit para fazer uma conexão, a jovem foi detida e levada para um abrigo de menores em Chicago. A família só foi informada da apreensão três dias depois.

Desesperada e quase sem contato com Stéfane, Liliane Carvalho viajou para os EUA, contratou um advogado e procurou o Consulado-Geral do Brasil em Chicago.

Continua após a publicidade

De acordo com a advogada especialista em imigração Ana Paula Dias Marques, os Estados Unidos têm liberdade para desautorizar a entrada de qualquer pessoa, mesmo que possua todos os documentos necessários.

 

Publicidade