Clique e assine a partir de 9,90/mês

Juiz da Suprema Corte dos EUA morreu de “causas naturais”

Por Da Redação - 15 fev 2016, 13h59

O magistrado Antonin Scalia, membro da Suprema Corte dos Estados Unidos, morreu de causas naturais e não foi necessário realizar uma autópsia, disse uma juíza à agência Associated Press. A família de Scalia avaliou que não seria necessária uma autópsia privada e requisitou que o corpo do jurista de 79 anos retornasse a Washington o mais rápido possível, disse Chris Lujan, gerente da Sunset Funeral Homes em Texas. O corpo foi levado à Virgínia no fim do domingo.

A magistrada Cinderela Guevara, do condado de Presidio, no Texas, disse que ela consultou o médico pessoal de Scalia e investigadores do FBI (a polícia federal americana). Segundo o médico e os agentes, não havia sinais de anormalidade no corpo e a conclusão é que a morte do juiz havia sido por causas naturais. Scalia foi encontrado morto em seu quarto em um resort no Texas, na manhã de sábado.

Leia também

Obama vai indicar juiz da Suprema Corte quando Senado voltar do recesso

Continua após a publicidade

Vaga na Suprema Corte dos EUA afeta corrida presidencial

Juiz da Suprema Corte dos Estados Unidos é encontrado morto

Em Washington, as bandeiras estavam a meio mastro na Casa Branca e na Suprema Corte. Ao mesmo tempo, já se discute sobre como poderia ser o processo de sucessão do magistrado. A maioria republicana no Senado disse que um presidente do Partido Democrata, em seu último ano do mandato, não pode indicar um nome para um cargo vitalício. Já o presidente Barack Obama declarou que pretende usar seu direito constitucional de indicar um sucessor assim que o Senado retornar do recesso parlamentar, em 22 de fevereiro.

O Senado dos EUA tem o poder para aprovar ou barrar o nome indicado pelo presidente para a Suprema Corte. Juiz de viés considerado conservador, Scalia foi membro da Suprema Corte por três décadas.

Continua após a publicidade

(Da redação)

Publicidade