Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Jovem paquistanês morre ao impedir atentado e vira herói

Aitzaz Hassan evitou ataque contra o seu colégio ao confrontar homem-bomba

Um jovem paquistanês de 15 anos sacrificou a própria vida ao impedir a ação de um homem-bomba que pretendia atacar o seu colégio no distrito de Hangu, de maioria xiita, no noroeste do país. O episódio aconteceu no início da semana e, desde então, Aitzaz Hassan está sendo tratado como herói nacional pelos paquistaneses.

Leia também: Escolas paquistanesas proíbem livro de Malala

De acordo com a imprensa do país, Hassan estava com amigos do lado de fora da escola quando percebeu a aproximação do terrorista, que vestia um colete com explosivos. Apesar do apelo dos colegas, o jovem correu para interceptar o homem-bomba a cerca de 150 metros do colégio, onde estudam mais de 1 000 alunos. Durante o confronto, o terrorista detonou os explosivos, matando ambos.

‘Mártir’ – “Estamos orgulhosos de Aitzaz porque impediu o terrorista e salvou a vida de centenas de estudantes”, afirmou o pai do adolescente, Mujahid Ali Bangash, acrescentando que Hassan é um “mártir” e que sacrificou sua vida por uma causa nobre.

A valentia do jovem comoveu os paquistaneses, que passaram a clamar para que o governo conceda homenagens póstumas a Hassan. “Ele salvou a vida de centenas de pessoas. Ele merece mais reconhecimento do que Malala Yousafzai”, afirmou Nawaz Khan, um morador de Hangu, comparando o jovem à ativista paquistanesa atacada pelo Talibã por defender a educação para as mulheres no país.

Terrorismo – Cenário constante de ataques, o distrito de Hangu é considerado uma das zonas mais instáveis do Paquistão por causa da tensão entre xiitas e sunitas e pela proximidade com áreas tribais, esconderijo preferidos de insurgentes do Talibã e da Al Qaeda.

(Com agência France-Presse)