Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Jornalista russo morre após explosão de carro em Kiev

Pavel Sheremet, de 44 anos, era um conhecido jornalista na Rússia e trabalhava para o jornal investigativo Ukrainska Pravda

O jornalista russo Pavel Sheremet morreu nesta quarta-feira na explosão do automóvel que estava dirigindo, no centro de Kiev, na Ucrânia, segundo informou o site do jornal investigativo Ukrainska Pravda. O incidente aconteceu por volta de 7h45 (horário local, 1h45 de Brasília), minutos depois que o jornalista saiu de sua residência. O editor do jornal, Sevgil Musaieva-Borovyk, disse à imprensa que acredita que o colega foi morto por sua “atividade profissional”.

Sheremet, que escrevia para o Ukrainska Pravda, estava a caminho do trabalho no carro da diretora da publicação, quando o veículo explodiu. “Me informaram que a morte de Pavel foi provocada por uma bomba. Foi um assassinato. Farei tudo que posso com meus colegas para esclarecer este crime”, escreveu o procurador-geral da Ucrânia, Yuri Lutsenko, em seu Facebook.

Também através da rede social, o presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, disse que instruiu que a polícia investigue a fundo a morte de Sheremet e salientou que “os culpados devem ser punidos”. “Ocorreu uma tragédia terrível em Kiev. Comoção, não há outra palavra. Conhecia Pavel pessoalmente. Minhas condolências a sua família e amigos”, escreveu Poroshenko.

Leia também:
Rússia liberta piloto ucraniana em troca de dois prisioneiros

Sheremet, de 44 anos, nascido em Minsk, era um conhecido jornalista com uma destacada trajetória profissional na Rússia e na Bielorrússia e estava radicado em Kiev há cinco anos. Ele começou sua carreira profissional no início dos anos 1990 na televisão bielorrussa e em 1996 foi nomeado correspondente-chefe da TV pública da Rússia em Minsk.

Crítico ferrenho do presidente bielorrusso, Aleksandr Lukashenko, o jornalista foi preso em 1997 quando preparava uma reportagem sobre a situação na fronteira bielorrusso-lituana, acusado de trabalho jornalístico ilegal e de receber dinheiro de serviços secretos estrangeiros. Sheremet foi condenado então a dois anos de prisão pela Justiça bielorrussa, mas recuperou a liberdade após três meses de reclusão, graças às pressões da Rússia.

Vídeo: Imagens da explosão do veículo em que estava Pavel Sheremet

(Com EFE)