Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Japão instala novo sistema antimísseis por ameaça norte-coreana

O PAC-3 será montado em uma base do exército na ilha de Hokkaido, no norte do país

O Japão instalará nesta terça-feira um sistema adicional de defesa antimísseis na ilha de Hokkaido, afirmou o ministro da Defesa local em resposta aos dois últimos projéteis lançados pela Coreia do Norte que sobrevoaram o norte do país.

O sistema terra-ar Patriot Advanced Capability-3 (PAC-3) será montado em uma base de defesa do exército na zona sul da ilha, na cidade de Hakodate. A instalação ocorre apenas quatro dias depois de o regime de Kim Jong-un realizar seu último lançamento de míssil de médio alcance que caiu no Oceano Pacífico após sobrevoar Hokkaido.

Pyongyang, que ameaçou recentemente Tóquio dizendo que iria “afundar seu território” com uma bomba nuclear pelo seu apoio às sanções promovidas pelos Estados Unidos, também sobrevoou o norte de Japão com outro projétil em 28 de agosto.

O porta-voz do Ministério da Defesa japonesa, Kensaku Mizuseki, afirmou hoje que “o país vigia os movimentos da Coreia do Norte”. Tóquio, que não confirma o número de lançadores montados no país por questões de segurança, já instalou em meados de agosto o seu sistema antimísseis em várias outras cidades do oeste do país, depois que Pyongyang ameaçou lançar quatro mísseis sobre a ilha americana de Guam, que sobrevoariam estas zonas.

Estados Unidos

Na segunda-feira, o secretário de Defesa americano, Jim Mattis, advertiu mais uma vez que os Estados Unidos têm “muitas” opções militares para usar contra a Coreia do Norte, incluindo algumas que não provocam risco a Seul. Mattis também confirmou que Washington e as autoridades da Coreia do Sul discutiram a possibilidade de enviar armas nucleares táticas e de tamanho limitado ao país vizinho dos norte-coreanos.

O programa nuclear de Pyongyang deve ser um dos principais temas do discurso do presidente Donald Trump na Assembleia-Geral da ONU nesta terça-feira.

(Com EFE e AFP)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Icaro Tavares

    Se nem o PAC-1 e o PAC-2 funcionaram, imagina o PAC-3 rsrsrs

    Curtir