Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Japão culpa rato por apagão na central de Fukushima

Animal, que foi encontrado morto no sistema elétrico, teria roído os cabos

Por Da Redação 21 mar 2013, 06h03

A Tokyo Electric Power Company (Tepco), operadora da usina nuclear de Fukushima, suspeita que o curto-circuito que provocou a paralisação dos sistemas de refrigeração da central nesta semana foi causado por um rato.

Os operários da companhia encontraram o roedor morto no sistema elétrico da usina, ao lado de marcas de queimaduras nas paredes. Diante da cena, a Tepco suspeita que o rato tenha sido o responsável pela falha de energia, provavelmente ao roer os fios elétricos. O porta-voz da operadora, Masayuki Ono, confirmou que não há medidas para evitar que roedores ou outros animais alcancem o painel elétrico.

Apagão – O blecaute aconteceu na última segunda-feira e paralisou parte do sistema de refrigeração de Fukushima, reavivando temores de uma nova crise nuclear dois anos após o tsunami de 2011 ter provocado vazamento radioativo na central, no pior acidente do tipo desde Chernobyl. Dois dias depois do apagão, porém, os sistemas de resfriamento foram totalmente restabelecidos.

Durante o período em que a refrigeração ficou desligada, a temperatura das piscinas de combustível gasto se manteve em níveis seguros e não foi detectado aumento da radiação no entorno da central. Sem a adequada refrigeração, a água na piscina se aquece em contato com o combustível nuclear e diante de um calor muito intenso, ocorre a evaporação e a consequente contaminação do ar.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade

Publicidade