Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Japão: após terremoto, 11 reatores nucleares são fechados

O governo garante, porém, que não houve vazamento de material radioativo

Por Da Redação 11 mar 2011, 10h36

Onze reatores nucleares paralisaram suas atividades no Japão após o terremoto de 8,8 graus na escala Richter que sacudiu o leste do país nesta sexta-feira. O governo local assegura porém, que não houve vazamentos de radiação. Apesar de garantir que não há indícios de “materiais radioativos fora das instalações”, o Japão declarou o estado de emergência de energia atômica, como estabelece a legislação japonesa.

“Partes das usinas nucleares foram automaticamente desligadas após o terremoto”, relatou em entrevista coletiva o primeiro-ministro do Japão, Naoto Kan. Um incêndio próximo à turbina do centro de geração de eletricidade de Onawaga levou as autoridades a aumentar as precauções no local. A empresa operadora da unidade, Tohoku Electric Power, informa que o fogo está controlado e não houve qualquer escapamento de material nuclear. Segundo a cencessionária, “não existe risco algum” e “a central está parada”.

Segundo a agência local Kyodo, todas as plantas de reatores atômicos localizados na zona litorânea mais afetada pelo tremor anunciaram que não registraram nenhuma anomalia por causa do terremoto.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade