Clique e assine a partir de 8,90/mês

Itamaraty vai resgatar brasileiros localizados no epicentro do coronavírus

Mais cedo, expatriados que moram em Wuhan divulgaram vídeo solicitando o auxílio do governo Bolsonaro

Por Machado da Costa - Atualizado em 2 fev 2020, 18h25 - Publicado em 2 fev 2020, 18h15

O Ministério da Relações Exteriores anunciou, na tarde deste domingo, 2, que todos os brasileiros residentes na cidade chinesa de Wuhan serão trazidos para o Brasil. Wuhan é o epicentro da crise de epidemia do coronavírus.

Mais cedo, os brasileiros que moram na cidade chinesa divulgaram uma carta aberta, em formato de vídeo, solicitando o auxílio do governo brasileiro para retornarem ao país. No vídeo, de pouco mais de seis minutos, eles afirmam que não há nenhum caso de contaminação ou sintomas de infecção pelo coronavírus. “Cientes de nossos direitos e deveres como cidadãos brasileiros, aguardamos uma resposta rápida e eficiente nesse momento de urgência”, diz um dos moradores de Wuhan. A filmagem é encerrada com os brasileiros repetindo a frase “Brasil, casa de todos nós”.

Veja o vídeo:

De acordo com o Itamaraty, todos os brasileiros que se apresentarem para serem retirados de Wuhan poderão retornar. Contudo, passarão por um período de quarentena quando deixarem o país asiático. “Assim que chegarem ao Brasil, eles deverão ser submetidos a quarentena, de acordo com procedimentos internacionais, sob a orientação do Ministério da Saúde”, diz a nota do Ministério.

A operação está sendo organizada em conjunto com o Ministério da Defesa, que disponibilizará aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) para fazer viagem de volta ao país. “Os detalhes da operação, que está sendo planejada, serão informados posteriormente. A Embaixada do Brasil em Pequim entrará em contato para prestar informações e organizar os procedimentos cabíveis.”

A nota também explica que duas brasileiras, com passaporte português já embarcaram em voo fretado pela França. Elas farão quarentena em Portugal.

Continua após a publicidade
Publicidade