Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Israel promete reabrir local sagrado de Jerusalém

Acesso ao complexo visitado por judeus e muçulmanos foi fechado após tentativa de assassinato de rabino na quinta; cidade vive clima de tensão

Autoridades israelenses prometeram reabrir em breve o acesso a um dos pontos de peregrinação mais importantes de Jerusalém Oriental, fechado na quinta-feira por questões de segurança. Chamado de Monte do Templo pelos judeus e de Nobre Santuário pelos muçulmanos, o complexo é considerado o local mais sagrado do Judaísmo e o terceiro do Islamismo, depois de Meca e Medina. O fechamento do complexo elevou a crescente tensão entre judeus e muçulmanos na Cidade Velha de Jerusalém e provocou a ira de autoridades palestinas, como o presidente da ANP Mahmoud Abbas, que chamou a ação de “declaração de guerra”.

Leia também:

Polícia mata palestino que atirou em judeu ultranacionalista

Israel alerta para ‘tolerância zero’ após ato terrorista em Jerusalém

A decisão, sem precedentes desde a Guerra dos Seis Dias de 1967, foi motivada pela tentativa de assassinato contra o rabino ultranacionalista Yehuda Glick na quinta. Ativista americano conhecido por defender novos assentamentos judaicos na Cisjordânia, Glick foi alvo de três tiros e está internado em estado grave. O palestino suspeito de ser o atirador foi morto pela polícia israelense ao resistir à prisão. Um site oficial do Hamas identificou o homem como Moataz Hejazi, de 32 anos, que passou 11 anos em uma prisão israelense e foi solto em 2012. Para evitar distúrbios, Israel decidiu fechar o acesso ao local sagrado. Mesmo assim, jovens palestinos entraram em confronto com policiais israelenses na Cidade Velha durante a noite.

Estados Unidos – Preocupadas com a escalada de tensão em Jerusalém, que aumentou desde o fim da guerra em Gaza, autoridades americanas pediram que Israel volte a liberar o acesso ao local. “É absolutamente crucial que todas as partes mostrem contenção, evitem ações e discursos provocadores e preservem o status quo histórico do Nobre Santuário/Monte do Templo”, afirmou o secretário de Estado John Kerry, que declarou estar “extremamente preocupado” com a situação na cidade.

Na noite de quinta-feira, a polícia israelense comunicou que o local religioso será reaberto “em parte” para a visitação. Contudo, homens com menos de 50 anos ainda não poderão entrar no complexo. Em declaração para a rede britânica BBC, um dos membros do governo de Israel. “A menos que eventos incomuns aconteçam nas próximas horas, eu espero que o Monte do Templo será reaberto para todos”, disse o ministro da Economia Naftali Bennet.

(Com agência EFE)