Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Israel e Turquia chegam a acordo de reconciliação após seis anos de desavenças

Os países haviam se desentendido em 2010, depois de um ataque israelense a um navio turco

Por Da Redação - 27 jun 2016, 08h46

Israel e Turquia anunciaram um acordo nesta segunda-feira para normalizar suas relações, após seis anos de desavenças devido ao ataque israelense a um navio turco que levava ajuda à Gaza, em 2010. Dez ativistas pró-palestinos da Turquia foram mortos na ocasião e, até o momento, Israel não havia se desculpado pelo ato. Antes do conflito diplomático, os países tinham fortes laços econômicos e militares.

O presidente turco, Tayyip Erdogan, descreveu o acordo como “um passo importante para aprimorar as condições humanitárias na Faixa de Gaza” e o primeiro-ministro do Estado judeu, Benjamin Netanyahu afirmou que a negociação irá fortalecer a economia israelense. Segundo autoridades dos dois países, a decisão foi tomada no último domingo, em Roma.

Leia também:

Netanyahu anuncia medidas “ofensivas e defensivas” após ataque em Israel

Publicidade

Turco é condenado a 108 anos de prisão por abusar sexualmente de meninos refugiados

Como parte da retratação, Israel irá oferecer um “fundo humanitário” de 20 milhões de dólares (67,5 milhões de reais) às famílias dos turcos mortos no navio. O acordo, politicamente delicado para os dois países, pode abrir caminho para negociações de comercialização de gás e um alívio diplomático dos problemas turcos com a vizinha Síria e a Europa.

(Com agência Reuters)

Publicidade