Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Israel e ANP vão retomar conversas de paz na terça-feira

O encontro será abrigado pelo governo jordaniano . Objetivo é alcançar um acordo antes do final de 2012

Por Da Redação 1 jan 2012, 16h59

O governo jordaniano anunciou neste domingo que abrigará uma reunião na próxima terça-feira entre Israel, a Autoridade Nacional Palestina (ANP) e representantes das Nações Unidas, União Europeia, Estados Unidos e Rússia, que formam o Quarteto para o Oriente Médio.

Segundo o porta-voz do ministério jordaniano de Relações Exteriores, Mohammed Kayed, o encontro vai preparar o reatamento das conversas de paz diretas entre a Autoridade Palestina e Israel, com o objetivo de alcançar um acordo antes do final de 2012, como propôs o grupo, em 23 de setembro.

Kayed pediu a israelenses e palestinos um ‘uso sério’ da nova oportunidade. “Espero que os interlocutores evitem medidas unilaterais e provocadoras que possam atrapalhar a iniciativa e, como consequência, levar toda a região a um futuro perigoso”, afirmou.

A Autoridade Nacional Palestina rompeu o diálogo direto com Israel depois de o governo israelense rejeitar estender a moratória sobre a construção de assentamentos em Jerusalém Oriental e Cisjordânia.

O porta-voz jordaniano disse que a iniciativa de seu país é resultado das visitas do rei Abdullah II a Ramala, Londres e Berlim, e das conversas do soberano em Amã com o presidente israelense, Shimon Peres.

Em apoio às gestões do monarca, o ministro de Relações Exteriores, Nasser Yudeh, também participou de contatos com a secretária de estado americana, Hillary Clinton, a responsável por Política Externa da UE, Catherine Ashton, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e o chefe da diplomacia russa, Sergei Lavrov.

‘Os bons ofícios da Jordânia se basearam na convicção de que a solução de dois Estados que leve ao estabelecimento de um Estado palestino independente representa um interesse supremo para o país’, disse Kayed.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade