Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Israel descarta congelar as construções em Jerusalém

Governo ignora críticas da UE, dos EUA e da ONU contra os assentamentos

Apesar das críticas recebidas por parte da União Europeia, dos Estados Unidos e até da ONU, Israel descarta qualquer possibilidade de congelar ou limitar construções de casas nos bairros de colonização israelense situados em Jerusalém Oriental. A afirmação foi feita nesta quarta-feira pelo secretário de gabinete Tzvi Hauser.

“Não existe um congelamento da construção em Jerusalém, e não existirá tal congelamento. Esta é a política dos governos israelenses há 40 anos”, afirmou Hauser, que integra a delegação do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu em uma visita aos Estados Unidos. “Não se pode conceber que existam limitações à construção nos bairros onde vivem 300.000 habitantes”, completou, em referência às áreas construídas em Jerusalém Oriental e anexadas pelo estado hebreu.

Israel aprovou na segunda-feira a construção de 1.300 casas no setor de maioria árabe de Jerusalém, o que irritou os palestinos e provocou críticas de Washington, em um momento no qual o processo de paz reiniciado em setembro se encontra em uma fase delicada.