Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Israel aprova construção de 550 novos assentamentos na Cisjordânia

A medida provocou revolta entre os palestinos que mantêm negociações de paz com representantes dos Estados Unidos e do governo israelense

O governo de Israel aprovou nessa quinta-feira a licença de obra de 550 novos assentamentos a serem construídos na região da Cisjordânia, informou a rede americana CNN. A etapa é considerada o último entrave burocrático a ser superado pelas autoridades locais antes de a construção ter início. “O planejamento local e o comitê de construções negociaram o pedido de empresas privadas para aprovar a licença de obra de 386 unidades em Har Homa, 136 unidades em Neve Yakov e 36 unidades em Pisgat Zeev para levar adiante os planos acordados há anos”, afirma comunicado da municipalidade de Jerusalém.

Leia também:

Ministro de Defesa de Israel critica Kerry e seu plano de paz

Acordo proposto por Kerry incluirá saída de 20% de colonos israelenses

O anúncio dos novos assentamentos não foi bem recebido pelas autoridades palestinas que negociam um acordo de paz com representantes do governo israelense e dos Estados Unidos. Os palestinos apontam a presença dos colonos israelenses na região em disputa da Cisjordânia como um dos principais entraves para um acordo. “O premiê israelense Benjamin Netanyahu está enviando deliberadamente uma forte mensagem aos Estados Unidos, à Europa e ao resto do mundo de que não tem a intenção de aderir à lei internacional e ao desejo da comunidade internacional”, afirmou Hanan Ashrawi, membro do Comitê Executivo Palestino.

Impulsionadas pelo secretário de estado americano John Kerry as conversas entre israelenses e palestinos foram retomadas em julho do ano passado após três anos de paralisação. O prazo final para a aprovação de um acordo é abril, mas um consenso entre as partes está longe de ser alcançado no momento.