Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Isaac castiga Louisiana e se encaminha para Nova Orleans

Furacão testará a proteção do estado americano no aniversário do Katrina

Por Da Redação 29 ago 2012, 09h24

A água ultrapassou o limite de um dique contra enchentes no sudeste do estado americano de Louisiana na madrugada desta quarta-feira, ameaçando provocar graves alagamentos, em consequência de temporais causados pelo furacão Isaac. No momento, o furacão está praticamente estacionado na costa de Louisiana, provocando chuvas fortes e ameaçando avançar para Nova Orleans mais tarde nesta quarta-feira, dia do aniversário de sete anos da passagem devastadora do furacão Katrina pela cidade.

Leia também:

Leia também: Isaac para 93% da produção de petróleo dos EUA no Golfo

“Autoridades do serviço de emergência em Plaquemines Parish informaram o transbordamento de um dique na margem leste de Braithwaite para White Ditch. Isso vai resultar em alagamentos de profundidade significativa nessa área”, disse o Serviço Meteorológico Nacional, de acordo com o site do The Weather Channel.

Billy Nungesser, presidente do distrito Plaquemines Parish, cerca de 90 quilômetros a sudeste de Nova Orleans, disse que os diques de três metros de altura não tinham rompido, mas que a água estava passando por cima. “Os diques estão transbordando em vários locais e estamos tentando tirar as poucas pessoas que ficaram para trás”, disse Nungesser à CNN. Apesar de uma ordem de retirada da região, disse ele, muitas pessoas permaneciam lá. “As estradas estão totalmente intransponíveis, há algumas pessoas presas nas estradas… Temos uma situação séria lá.”

Nova Orleans – O Isaac é o primeiro furacão a atingir em terra firme os Estados Unidos nesta temporada. Embora não seja tão forte quanto o Katrina – que era um furacão de categoria 3 quando atingiu Nova Orleans em 29 de agosto de 2005 – o Isaac, de categoria 1, ainda é um poderoso lembrete da vulnerabilidade da cidade.

O furacão vai ser o primeiro teste para as novas proteções contra enchentes de Nova Orleans, que custaram bilhões de dólares e foram construídas após o colapso dos diques que inundou grande parte das áreas baixas da cidade durante o Katrina. O Isaac também vai testar a preparação das autoridades da cidade e de toda uma região onde cerca de 1.800 pessoas morreram no furacão de 2005, no desastre natural mais grave da história dos EUA.

O Centro Nacional de Furacões dos EUA advertiu, na noite de terça-feira, que os ventos de 130 quilômetros por hora do Isaac estavam produzindo um aumento perigoso do nível das águas e que eram esperadas inundações devido às fortes chuvas. Por onde já passou – Haiti e República Dominicana -, o Isaac matou pelo menos 23 pessoas e causou inundações e danos significativos antes de contornar a ponta sul da Flórida, no domingo, e atravessar as águas quentes do Golfo do México.

(Com agências Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade