Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Irmão do fanático de Toulouse nega ter ajudado nas mortes

Os investigadores prosseguirão interrogando Adbelkader Merah para saber se ele proporcionou ajuda financeira ou logística a Mohamed

Ao prestar depoimento neste sábado, Abdelkader Merah confirmou que estava presente no roubo da scooter que seu irmão usou para matar três crianças e um professor judeus, e três paraquedistas num período de oito dias. A scooter de 500 cm3 tipo T-MAX, da marca Yamaha, foi roubada em 6 de março na região de Toulouse, cinco dias antes do primeiro assassinato.

Mohamed Merah foi mais tarde a uma concessionária Yamaha para perguntar, em vão, como se desativava o sistema de geolocalização do veículo. Segundo a fonte policial, Mohamed também foi acompanhado pelo irmão nessa visita à concessionária.

Na quarta-feira, o procurador de Paris, François Molins, explicou que o nome de Abdelkader Merah apareceu em 2007 envolvido numa trama de envio de jihadistas (combatentes da Jihad, guerra santa) para o Iraque, mas não foi indiciado pelo caso. O ministro do Interior, Claude Guéant, por sua vez, descreveu Mohamed Merah como um pequeno delinquente radicalizado “num grupo de ideologia salafista” de Toulouse, apesar deste grupo não ser suspeito de tramar ações criminosas.

Os investigadores prosseguirão interrogando Adbelkader para saber se ele proporcionou ajuda financeira ou logística a Mohamed.

(Com Agência France-Presse)