Clique e assine com até 92% de desconto

Irmão de ex-candidata à Casa Branca Elizabeth Warren morre de Covid-19

Três semanas após testar positivo para a doença, Donald Herring, de 86 anos, faleceu no estado americano de Oklahoma

Por Da Redação 23 abr 2020, 15h31

Donald Reed Herring, irmão mais velho da senadora americana e ex-pré-candidata democrata às eleições presidenciais de 2020, Elizabeth Warren, morreu no início desta semana em decorrência da Covid-19, informou o jornal The Boston Globe nesta quinta-feira, 23. Herring, que tinha 86 anos, testou positivo para a doença no início de abril.

“Meu irmão mais velho, Don Reed, morreu de coronavírus na terça-feira, 21,  à noite”, anunciou Warren em seu perfil oficial no Twitter também nesta quinta, compartilhando a matéria do Globe. “O que o tornava mais especial era seu sorriso rápido e torto, sempre parecia gerar sua própria luz, que iluminava todos ao seu redor”, tuitou a senadora.

Warren ainda agradeceu aos médicos e enfermeiros que cuidaram de Reed, mas ressaltou que “é difícil saber que não havia nenhum parente para segurar a mão dele ou dizer ‘eu te amo’ mais uma vez”.

Herring, que era 16 anos mais velho que Warren, estava em uma unidade de tratamento intensivo (UTI) do Hospital Regional Normam, no estado de Oklahoma, desde 15 de abril. Ele não usou nenhum tipo de respirador, segundo o Globe.

Em respeito ao isolamento social imposto pelo governo americano para conter a pandemia da Covid-19 na qual mais de 2,5 pessoas milhões de pessoas adoeceram e 175.000 morreram em todo o mundo até o início desta quinta, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) —, Warren afirmou que não haverá velório. 

Herring integrou a Força Aérea dos Estados Unidos por duas décadas desde os 19 anos de idade, incluindo cinco anos e meio em combate na Guerra do Vietnã.

Continua após a publicidade

Ele apareceu ao lado dos dois outros irmãos de Warren, David Herring e John Herring, em um vídeo da campanha eleitoral da senadora publicado em janeiro. Warren foi pré-candidata do Partido Democrata às eleições presidenciais de 2020, mas encerrou sua campanha no início de março após não conseguir vencer as prévias de nenhum estado na “Super Terça“, dia-chave nas primárias americanas.

A senadora, que é conhecida pelo sobrenome de seu ex-marido, pode se tornar a primeira mulher vice-presidente dos Estados Unidos. O candidato democrata à presidência, Joe Biden, já afirmou que seu colega de chapa será uma mulher, e Warren afirmou que aceitaria o convite se ela for esscolhida.

Além de Warren, outras autoridades americanas também perderam familiares ou pessoas próximas para a Covid-19, dentre eles a vice-governadora de Minnesota, Peggy Flanagan, cujo irmão morreu no final de março.

  • O próprio presidente, Donald Trump, perdeu um amigo morto para a Covid-19 em 13 de abril. O também magnata do setor imobiliário de Nova York Stanley Chera tinha 78 anos e também foi doador da campanha eleitoral de Trump em 2016.

    Continua após a publicidade
    Publicidade