Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Irmandade Muçulmana vence 1ª fase das eleições do Egito

Cairo, 7 dez (EFE).- O Partido Liberdade e Justiça (PLJ), braço político no Egito da organização islâmica Irmandade Muçulmana, venceu a primeira das três fases das eleições legislativas do país, anunciou oficialmente a Junta Eleitoral nesta quarta-feira.

O PLJ recebeu 36,6% dos votos destinados às listas de partidos, seguido pela legenda salafista (fundamentalistas islâmicos) Al Nour, com 24,3%, e pelos liberais do Bloco Egípcio, com 13,3%.

Em entrevista coletiva após o fim do segundo turno da primeira fase, o presidente da Comissão Suprema Eleitoral, Abdelmoaiz Ibrahim, anunciou que a percentagem de participação alcançou 59,1%, corrigindo os números divulgados anteriormente.

No total, foram contabilizados 10,3 milhões de votos, dos quais mais de 600 mil foram considerados nulos, sobre um total de 17,5 milhões de eleitores convocados às urnas nesta primeira fase que elegerá os representantes da Câmara Baixa em nove das 27 províncias do país, entre elas Cairo e Alexandria.

Após os três primeiros partidos, aparecem o conservador Wafd, o partido mais antigo do Egito, com 7,1% dos votos, o islamita moderado Al Wasat, com 4,3%, e o esquerdista A Revolução Continua, com 3,5%.

Os resultados anunciados hoje por Ibrahim reafirmam a arrasadora maioria conseguida pelas correntes islamitas, com mais de 60% dos votos, apesar de diminuir os números dos Irmãos Muçulmanos e dar uma percentagem maior aos salafistas.

A Junta Eleitoral recebeu duras críticas pela má organização do pleito, que propiciou numerosas irregularidades que chegaram ao extremo de obrigar a anulação da votação em uma circunscrição do Cairo, em outra de Alexandria e em duas de Asiut.

Dois terços dos membros da Câmara Baixa, ou Assembleia do Povo, são escolhidos nas mencionadas listas dos partidos, enquanto o restante é eleito entre candidatos individuais, que podem pertencer a partidos ou serem independentes.

Para estas candidaturas individuais foram realizados dois turnos, sendo que o último terminou ontem, e nelas também se impuseram com tranquilidade os candidatos da Irmandade Muçulmana.

Pelo menos 36 das cadeiras destinados aos candidatos individuais serão ocupados por representantes vinculados ao PLJ, anunciou o partido. EFE