Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Irma perde força, e deixa mais de 1 milhão sem energia na Flórida

Depois de chegar ao sul do Estado como um furacão de categoria 4 neste domingo, o Irma foi reclassificado para a categoria 3, mas segue devastador

Depois de arrasar boa parte do Caribe como um furacão de categoria 5 e chegar ao sul da Flórida, na madrugada deste domingo, como um furacão de categoria 4, o Irma perdeu força novamente e foi reclassificado como um furacão de categoria 3.

O furacão deixou mais de 1 milhão de pessoas sem energia elétrica na Flórida, que registrou ventos de 210 quilômetros por hora.

“Estou muito preocupado com a costa oeste”, disse o governador da Flórida, Rick Scott, à Fox News neste domingo. A faixa costeira tem cidades como Tampa e St Petersburg.

O Irma, que provocou uma das maiores evacuações na história dos Estados Unidos, deve causar bilhões de dólares em danos ao terceiro Estado mais populoso dos EUA, um importante centro turístico com uma economia que responde por cerca de 5% do PIB dos EUA.

Ao menos 1,4 milhão de casas e empresas ficaram sem energia elétrica quando a tempestade atingiu a parte sul do Estado, de acordo com a Florida Power & Light. A empresa disse que terá que reconstruir completamente parte de seu sistema, o que levará semanas.

O Irma passou por Florida Keys em seu caminho em direção ao continente, com o Centro Nacional de Furacões prevendo que seu centro passará perto ou pela costa oeste do Estado ainda neste domingo. A extensão dos danos que o Irma causou em Keys ainda é desconhecida.

Após provocar a morte de ao menos 22 pessoas nas ilhas do Caribe, o Irma já deixou ao menos um morto na Flórida. Serviços de emergência em Florida Keys disseram que retiraram o corpo de um homem de sua picape após ela bater em uma árvore devido aos ventos fortes.

Os ventos ainda derrubaram um guindaste, árvores e placas e abalaram prédios em Miami, que fica a cerca de 160 quilômetros do núcleo do Irma. Também impediram o deslocamento de equipes de resgate.

Antes da tempestade, autoridades na Flórida ordenaram a retirada de cerca de 6,5 milhões de pessoas, ou cerca de um terço da população do Estado.

(Com a agência Reuters)

Veja também