Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Iraquiano foi morto em caso de ‘violência gratuita’ de soldados britânicos

Por Paul Jarvis 8 set 2011, 09h23

Um civil iraquiano que morreu quando estava detido por militares britânicos em 2003 sofreu um “horroroso episódio de violência gratuita”, segundo as conclusões de uma investigação pública sobre o caso divulgadas nesta quinta-feira.

Baha Musa, um recepcionista de hotel de 26 anos, morreu em 15 de setembro de 2003 depois de sofrer 93 ferimentos, um dia depois de ter sido detido por militares britânicos em Basra, sul do Iraque.

Pelo menos outros nove iraquianos foram vítimas de abusos.

“Estes fatos constituem um horroroso episódio de séria violência gratuita contra os civis, que resultou na morte de um homem e em ferimento em outros, e representam uma violação muito grave da disciplina pelos soldados que os protegiam”, declarou o presidente da comissão, William Gage, ao apresentar as conclusões de três anos de investigação.

Gage afirmou ainda que representam uma grande mancha na reputação das Forças Armadas britânicas no Iraque.

Poucos dias depois da morte de Musa, as tropas britânicas entregararam o corpo à família de Musa, com múltiplas contusões e sem explicações.

Sete soldados britânicos foram julgados por uma corte marcial em 2007 a respeito do caso e praticamente todos foram absolvidos. Apenas um foi condenado a um ano de prisão.

Continua após a publicidade
Publicidade