Clique e assine com 88% de desconto

Iraque pede a seus cidadãos na Síria que deixem o país

Por Da Redação - 17 jul 2012, 10h43

Bagdá, 17 jul (EFE).- O governo do Iraque pediu nesta terça-feira a seus cidadãos que estão na Síria para que deixem o país devido ao ‘aumento dos atentados contra iraquianos’, informou a rede de televisão estatal ‘Al Iraqiya’.

A emissora, que citou o porta-voz do governo iraquiano, Ali Dabbagh, disse que Bagdá solicitou às partes envolvidas no conflito sírio que não ataquem seus cidadãos porque ‘os iraquianos são hóspedes na Síria, e não parte do conflito’. O Iraque se comprometeu, além disso, a facilitar o retorno de seus cidadãos que estão no país vizinho.

Ontem e hoje, as autoridades de Damasco entregaram às de Bagdá os corpos de 23 iraquianos, entre eles os de dois jornalistas. Uma fonte dos serviços de segurança do Iraque disse à Agência Efe que a maioria das vítimas morreu durante os bombardeios e confrontos ocorridos em várias cidades sírias.

A fonte acrescentou que os dois jornalistas iraquianos mortos, identificados como Ali al Kaabi e Falah Tahan, assim como a maior parte das vítimas, morreram na capital síria.

Publicidade

Nos últimos três dias, se intensificaram os confrontos entre os rebeldes sírios e as tropas governamentais em Damasco, onde as forças armadas bombardeiam com artilharia vários bairros. EFE

Publicidade