Clique e assine com até 92% de desconto

Iraque adia até abril fechamento do campo de Achraf

Por Jim Watson 22 dez 2011, 06h30

O Iraque decidiu atrasar até abril o fechamento, inicialmente previsto para o fim do ano, do campo de Achraf, que abriga cerca de 3.300 refugiados iranianos, anunciou na quarta-feira o primeiro-ministro iraquiano, Nuri al-Maliki.

“O secretário-geral da ONU sugeriu ao governo iraquiano que atrasasse (o fechamento do campo) (…) e aceitamos”, declarou Al-Maliki em uma coletiva de imprensa, apesar de ter afirmado recentemente à AFP que a decisão de fechar o campo no dia 31 de dezembro era “irreversível”.

Há várias semanas, as Nações Unidas e as autoridades iraquianas estiveram negociando para encontrar uma saída pacífica para a crise.

O departamento de Estado americano comemorou a decisão. “Estamos satisfeitos de ver que o governo iraquiano dará um pouco mais de tempo e que cooperam particularmente bem no âmbito do processo da ONU”, declarou em Washington a porta-voz da diplomacia americana, Victoria Nuland.

O campo de Achraf, no norte de Bagdá, é controlado pela Organização de Mujahedins do Povo Iraniano (OMPI), principal integrante do Conselho Nacional da Resistência Iraniana (CNRI).

Continua após a publicidade
Publicidade