Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Irã quer ampliar relações com a América Latina, diz ministro

Estados Unidos afirmam que interesse iraniano na região não é 'algo positivo'

Por Da Redação 14 fev 2012, 05h58

A ampliação das relações com a América Latina é um dos objetivos estratégicos da política externa do Irã, disse o ministro das Relações Exteriores do país, Ali Akbar Salehi, em reunião com um grupo de jornalistas, professores e poetas desses países, informou nesta terça-feira a agência oficial Irna. No encontro, que aconteceu na noite de segunda-feira, o ministro iraniano qualificou os latino-americanos de “bons amigos do povo iraniano” e destacou a ampliação das relações do Irã com os governos da América Latina em várias áreas nos últimos anos.

Salehi assegurou aos visitantes, convidados do Irã por ocasião do aniversário da Revolução Islâmica, celebrado no sábado passado, que “32 anos de sanções e pressões por parte das potências hegemônicas (Ocidente) contra o Irã não impediram que progredisse”. Nos últimos anos, o Irã ampliou suas relações com os países latino-americanos e abriu novas embaixadas nesses estados. Além disso, em janeiro, o ditador do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, realizou uma viagem pela América Latina na qual visitou Venezuela, Equador, Cuba e Nicarágua.

EUA – Washington, inimigo declarado de Teerã, demonstrou em diversas ocasiões sua preocupação com esta aproximação e, na sexta-feira passada, a secretária de estado adjunta interina dos EUA para a América Latina, Roberta Jacobson, considerou em Buenos Aires que “o interesse do Irã na América Latina não é algo positivo”. Roberta afirmou que seu governo vigia essa aproximação e acrescentou: “não é o momento de os países da região se aproximarem do Irã, exatamente quando muitas nações estão cooperando conosco, tentando frear os esforços iranianos na área nuclear”.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade

Publicidade