Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Irã descarta sabotagem como causa da explosão em depósito de munição

Por Da Redação 13 nov 2011, 19h50

Teerã, 13 nov (EFE).- As autoridades do Irã descartaram neste domingo a possibilidade de sabotagem como a causa da explosão ocorrida no sábado em um depósito de munição do Corpo de Guardiães da Revolução em Teerã, onde morreram pelo menos 17 militares, informou a rede de televisão ‘PressTV’.

Segundo esta informação, o general Ramezan Sharif, chefe de Relações Públicas dos Guardiães da Revolução, corpo especial de defesa do regime islâmico iraniano, afirmou que há uma investigação em andamento para apurar as causas da explosão, porém a hipótese de sabotagem já está descartada.

‘A explosão deve ter sido causada por um acidente, mas o fogo foi totalmente controlado no sábado’, disse Sharif, que repetiu que a explosão aconteceu quando uma carga de munição de dentro do depósito era transferida ao quartel de Bidgeneh, que fica na região de Malard, a 45 quilômetros a noroeste de Teerã.

Segundo Sharif, os 17 mortos, incluindo um general dos Guardiães, e os 16 feridos, alguns deles em estado crítico, são todos militares e não há nenhum civil entre as vítimas. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade