Clique e assine com 88% de desconto

Investigadores franceses buscam pistas na Inglaterra sobre crime

Uma equipe da polícia foi para Surrey para investigar as possíveis motivações para o assassinato

Por Da Redação - 8 set 2012, 10h02

Uma equipe de detetives da polícia francesa viajou até a Inglaterra atrás de pistas sobre a razão do assassinato de uma família nos alpes franceses. Os investigadores, em parceria com a polícia britânica, devem interrogar o irmão do iraquino Saad al-Hilli, o motorista do carro que foi alvo dos disparos. Segundo o jornal ‘The Guardian’, uma das linhas de investigação seria uma disputa financeira entre os irmãos Saad e Zaid, mas não descartam que podem existir outras motivações.

As autoridades francesas afirmaram que Zaid al-Hilli prestou depoimento e negou qualquer envolvimento com a morte do irmão. O promotor Eric Maillaud afirmou que ele será ouvido como testemunha,”mas isso não significa que ele é suspeito número um”, disse ele.

Maillaud declarou que a prioridade no momento são as duas filhas do casal assassinado. A mais velha está internada em coma induzido, mas não corre risco de vida. A mais nova, que ficou oito horas escondida entre os corpos dentro do carro, está sendo acompanhada por psicólogos. Um representante da família está sendo aguardado na França. O promotor acrescentou que o quarto do hospital onde a menina de oito anos está internada está sendo constantemente vigiado por dois policiais.

Ele informou que foram encontrados 25 cartuchos de pistola automática dentro do carro, mas a polícia não têm muitas pistas e não sabe se foi um ou mais assassinos. Além de investigar a relação entre os irmãos, Maillaud disse que a profissão de Saad al-Hilli, engenheiro aeroespacial, e o “fato de que ele ser iraquiano podem importantes”.

Publicidade

O crime – O massacre aconteceu nas proximidades do Lago Annecy, em Haute-Savoie, leste da França. Entre os mortos, três estavam dentro do carro. Segundo a polícia, seriam o pai, a mãe e a avó da criança sobrevivente, todos britânicos. A quarta vítima é um ciclista local, cujo corpo foi achado próximo ao veículo. A polícia acredita que ele apenas estava passando pelo local no momento do crime e não tinha relação com a família. Ao lado dele estava a menina ferida, de 8 anos, que é irmã da garota de 4 anos. Baleada, ela encontra-se internada.

Segundo a BBC, três dos mortos foram baleados na cabeça: o homem, a mulher idosa e o ciclista. Pelo que foi apurado até o momento, a família estava em um acampamento de férias nas imediações do lago, um famoso ponto turístico da região que costuma atrair apreciadores de atividades aquáticas. Apenas quando a polícia descobriu que a família tinha duas filhas, ao conversar com outros frequentadores do alojamento, é que deu início às buscas pela menina de 4 anos. Um helicóptero e cães farejadores ajudaram nos trabalhos, mas só quando os policiais abriram o carro conseguiram finalmente encontrar a criança viva, sem qualquer ferimento. As duas meninas estão sob proteção policial. A motivação do crime ainda não foi esclarecida

Publicidade