Clique e assine com até 92% de desconto

Inundações nas Filipinas já causaram quase 1,5 mil mortes

Governo estima que 720 mil pessoas foram atingidas pelas enchentes no país

Por Da Redação 27 dez 2011, 00h50

As autoridades das Filipinas elevaram nesta terça-feira para 1.457 o número de mortos deixados pelas inundações ocorridas no sul do arquipélago há 11 dias, enquanto as equipes de resgate seguem buscando corpos no mar.

Segundo o último boletim do Centro Nacional de Prevenção de Desastres, 84 pessoas estão desaparecidas, enquanto ainda é preciso confirmar o desaparecimento de outras 1.023.

As equipes de resgate suspeitam que muitos dos corpos encontrados correspondem a pessoas em paradeiro desconhecido, já que dois terços dos mortos não foram identificados até o momento.

As duas cidades mais afetadas, Cagayan de Oro, com 891 vítimas fatais, e Iligan, com 451, começaram na semana passada a enterrar os mortos em valas comuns depois de tirar fotografias, mostras de DNA e impressões digitais para seu posterior reconhecimento por familiares.

Das quase 720 mil afetadas pelas enchentes, 54.795 estão há dez dias amontoadas em 56 abrigos distribuídos pelas localidades atingidas na ilha de Mindanao.

Outras 321.914 vítimas recebem assistência fora de escolas e centros esportivos habilitados pelas autoridades, que não dispõem de espaço suficiente para abrigar as mais de 42 mil famílias cujas casas ficaram parcial ou totalmente destruídas pelas enchentes.

Os danos causados pela tempestade chegam a 1,143 bilhão de pesos (US$ 26,2 milhões), principalmente em estradas, pontes, hospitais e escolas.

(com Agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade