Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Inundações na Argentina atingem mais de 10 mil pessoas

Três pessoas morreram na província de Buenos Aires, a mais afetada pelo mau tempo

A chuva que cai há mais de 10 dias sem parar na província de Buenos Aires já atingiu mais de 10.000 pessoas, segundo estimativas do próprio governo anunciadas nesta quinta-feira. As cidades mais afetadas são a de Salto, que decretou estado de emergência e zona de desastre em parte do território, e Luján, onde as águas já estão próximas da famosa basílica do município.

Até o momento, três pessoas morreram por causa da enchente e outras três continuam desaparecidas. Já o número de desabrigados é incerto, já que muitos argentinos optaram por ir para casa de amigos e parentes. O rio Salto e o Rio da Prata, na região de Quilmes, transbordaram em diversos pontos e devem continuar subindo com as constantes chuvas que atingem o país. Segundo o Serviço de Meteorologia, o mau tempo deve continuar castigando a região até esta sexta-feira.

Leia também

Kirchnerista Scioli confirma vantagem em primárias na Argentina

Como pensa Mauricio Macri, um dos favoritos para a Casa Rosada

O governo de Buenos Aires, comandado pelo candidato presidenciável Daniel Scioli, está sendo duramente criticado pela imprensa e pelos moradores locais pela ausência de comando em um momento crítico. Após as primárias do último domingo, vencidas por Scioli, ele viajou com a família para a Itália para passar uns dias de férias. A atitude causou tanta reclamação que o porta-voz da província afirmou que Scioli antecipou a volta para hoje.

(Com ANSA)