Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Inundação em parque na Itália deixa onze mortos e cinco desaparecidos

Nível da água de torrente subiu repentinamente, deixando muitos turistas que faziam excursões no local presos

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 20h12 - Publicado em 21 ago 2018, 09h38

Ao menos onze pessoas morreram e outras cinco estão desaparecidas após a inundação repentina de uma torrente de água no Parque Nacional de Pollino, na região da Calábria, no sul da Itália, na segunda-feira 20.

As vítimas eram turistas, que visitavam o parque. Segundo as autoridades italianas, fortes chuvas elevaram o nível da corrente de água que passa pelo desfiladeiro de Raganello, deixando muitas pessoas presas.

A Proteção Civil italiana confirmou que ontem foram encontrados dez corpos, entre eles o de uma menina de 14 anos. Outra pessoa morreu no hospital após ser resgatada. Seguem as buscas por outros cinco turistas.

As autoridades alertaram sobre a possibilidade que o número de mortos aumente nas próximas horas, já que havia muitas excursões visitando o parque.

  • A maioria dos turistas pertencia a dois grupos que vieram da região norte da Lombardia. As equipes de socorro conseguiram salvar 23 pessoas que ficaram presas, entre elas várias crianças. Ao menos onze pessoas foram resgatadas com ferimentos.

    Continua após a publicidade

    O Parque Nacional de Pollino abrange as regiões de Basilicata e Calábria e é a maior área protegida da Itália, com 192.000 hectares. Os muitos desfiladeiros e vales do parque são repletos de fontes de água, rios e torrentes.

    Segundo o responsável da equipe de resgate, Luca Franzese, a área é muito visitada por turistas no verão, “mas as inundações das torrentes acontecem apenas no inverno e nunca tinha ocorrido nesta época do ano”. Atualmente, é verão no Hemisfério Norte.

    Ainda de acordo com Franzese, os turistas que exploravam a região não se deram conta do perigo porque a chuva que provocou as inundações caiu em outras regiões, mas não no parque. O nível da torrente subiu pelo menos 2 metros em pouquíssimo tempo, segundo ele.

    Imagens da televisão local mostraram os esquadrões de resgate saindo da cidade próxima, Civita, para chegar à fenda onde fica a torrente, uma popular atração turística no verão.

    (Com EFE e Reuters)

    Continua após a publicidade
    Publicidade