Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Informações militares das Ilhas Malvinas são divulgadas por engano

Os dados foram publicados por engano no site do Ministério da Defesa britânico e revelam informações cruciais sobre a principal base militar do arquipélago

Por Da Redação 6 abr 2015, 16h22

Um arquivo secreto com informações militares das Ilhas Malvinas foi publicado por engano no site do Ministério da Defesa britânico. Em meio à crescente tensão entre Argentina e Grã-Bretanha pelo controle do arquipélago, os dados divulgados sobre a principal base militar britânica nas ilhas são “praticamente um manual para a invasão perfeita”, afirmou uma fonte militar à imprensa britânica.

Segundo revelou a imprensa britânica, o documento vazado descreve a localização exata de campos de voo, a consistência do cimento das defesas físicas e coordenadas de GPS de quartéis e depósitos de munição. “Tratam-se de erros que não podemos nos permitir”, afirmou o ministro da defesa Liam Fox. Apesar disso, o Ministério negou que o documento tenha sido divulgado.

Leia também:

Cédula que reivindica Malvinas começa a circular em março na Argentina

Grã-Bretanha rejeita pedido da ONU para dialogar com Argentina

Justin Bronk, da área militar do Royal United Services Institute, uma organização que realiza pesquisas e auxilia o governo britânico com questões jurídicas, afirmou que as informações poderiam “dar a Argentina uma interessante janela sobre como melhor utilizar um número limitado de ataques e onde mirá-los para então causar o maior dano potencial nas operações”.

Em março o governo britânico anunciou um aumento no orçamento militar das Malvinas, já que considera a invasão por parte da Argentina uma “ameaça muito viva”. A presidente argentina, Cristina Kirchner, negou essa hipótese e relacionou a acusação com a campanha eleitoral britânica.

O governo argentino reivindica o controle do arquipélago desde 1833, quando foi ocupado pela Grã-Bretanha, que o governa desde então. Em 1982, quando a Argentina era governada por uma ditadura militar, os dois países travaram uma guerra, que terminou com a vitória britânica.

(Da redação)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês