Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Indonésia: equipes de resgate acreditam ter encontrado fuselagem de avião

Autoridades ordenaram inspeção de todos os aviões do modelo Boeing 737 MAX após acidente

Equipes de busca e resgate na Indonésia acreditam ter encontrado a fuselagem da cabine do avião da companhia Lion Air, que caiu com 189 pessoas a bordo, informaram autoridades locais nesta quarta-feira.

“Há um objeto que pensamos ser uma grande parte da cabine da aeronave que buscamos”, disse, em entrevista coletiva, o diretor de Preparação da Agência Nacional de Busca e Resgate da República da Indonésia (Basarnas), Didi Hamzar.

A busca continua com 100 mergulhadores divididos em cinco zonas a uma profundidade dentre 30 e 35 metros em águas próximas ao cabo Karawang, acrescentou Didi. As autoridades acreditam que vários dos corpos das vítimas poderiam estar presos dentro da fuselagem do avião.

Por enquanto, as equipes de buscas retiraram 49 sacos com restos mortais de pelo menos dez pessoas, segundo disse em entrevista coletiva esta manhã o diretor do hospital da polícia em Kramat Jati, Musyafak. Nenhuma das vítimas foi identificada, mesmo com o DNA coletado dos familiares, acrescentou Musyafak.

A torre de controle perdeu contato com o voo JT610, da companhia aérea indonésia de baixo custo Lion Air, 13 minutos depois que o avião Boeing 737 MAX 8 decolou na manhã de segunda-feira de Jacarta a caminho da cidade de Pangkal Pinang.

A aeronave caiu no mar de Java pouco após solicitar ao controle aéreo permissão para retornar à capital indonésia. Não há sobreviventes.

Segundo o Comitê de Segurança de Transportes Nacionais (NTSC), o avião transportava 178 passageiros adultos, uma criança, dois bebês, dois pilotos e seis membros da tripulação.

Entre os passageiros havia 20 funcionários do Ministério indonésio das Finanças e o ex-ciclista italiano Andrea Manfredi.

Inspeção

O ministro de Transportes indonésio, Budi Karya Sumadi, anunciou nesta terça que havia ordenado uma inspeção de “todos os Boeing 737 MAX”, sem que isso significasse que as aeronaves deveriam deixar de voar.

A Lion Air informou que o Boeing que caiu estava em serviço desde agosto. O piloto e o copiloto tinham mais de 11.000 horas de voo. Recentemente passaram por exames médicos e testes de drogas, de acordo com a empresa.

Segundo o vice-chefe do Comitê Nacional de Segurança de Transporte da Indonésia, Haryo Satmiko, o avião Boeing 737 MAX 8 teve problemas técnicos em seu voo anterior, incluindo “velocidade de voo não confiável”.

“A causa do acidente ainda está sendo investigada e todos nós estamos curiosos para saber o que pode ter causado a queda”, disse.

Ele disse que o comitê tem uma gravação da conversa entre o piloto do JT610 e a torre de controle em Jacarta antes do acidente, bem como informações do público, incluindo comentários em mídias sociais.

Na segunda-feira, o presidente da Lion Air, Edward Sirait, admitiu que o avião passou por reparos em Bali antes de seguir para Jacarta. Ele não entrou em detalhes, mas citou um “procedimento normal”.

(Com EFE, Reuters e AFP)