Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Índia promete zerar emissões de gases do efeito estufa até 2070

País é criticado por deixar compromisso de neutralidade para além de 2050

Por Da Redação Atualizado em 1 nov 2021, 19h14 - Publicado em 1 nov 2021, 19h04

O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, afirmou que o país vai zerar as emissões de gases poluentes até 2070, em discurso realizado nesta segunda-feira 1° em Glasgow, onde acontece a Cop26, a Conferência para o Clima das Nações Unidas.

Atualmente, a Índia é a quinta nação que mais despeja gases que contribuem para o aquecimento global na atmosfera, ficando atrás dos Estados Unidos, China, Rússia e Alemanha, de acordo com ranking do World Resources Institute.

A meta indiana, entretanto, vem sendo criticada por especialistas. Isso porque o fim das emissões acontecerá duas décadas depois da prometida pelos Estados Unidos, e aproximadamente dez anos depois da China. Também quebra um objetivo importante da COP26, que pede para que os países se comprometam com a marca até 2050.

É a primeira vez que a Índia toma medida em relação ao “zero líquido”. Modi também declarou outras quatro metas do país, em compromisso com a agenda ambiental. Entre elas estão obter 50% de sua energia de recursos renováveis, e reduzir as emissões totais de carbono projetadas em um bilhão de toneladas, até 2030.

Apesar da Índia ter a segunda maior população mundial, as emissões de gases per capita são mais baixas que as de outras grandes potências. Enquanto a Índia emitiu 1,9 toneladas de CO2 por habitante em 2019, os Estados Unidos emitiram 15,5 toneladas.

Continua após a publicidade

Publicidade