Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Índia considera mortas quase 6 mil pessoas desaparecidas em inundações

O governo do estado de Uttarakhand encerrou as operações de resgate para iniciar o pagamento de uma indenização a todos os familiares de vítimas fatais

Quase 6.000 pessoas desaparecidas após as inundações que afetaram o norte da Índia, no mês passado, foram consideradas mortas pelas autoridades. O chefe de governo do estado de Uttarakhand, Vijay Bahuguna, declarou nesta segunda-feira que o processo de compensação financeira para as famílias das vítimas será posto em prática na terça, uma vez que as buscas por sobreviventes foram encerradas. As vítimas foram arrastadas quando as inundações provocadas pelas chuvas torrenciais de monção afetaram o estado himalaio em junho, destruindo vilarejos e cidades inteiras na região conhecida por seus templos hindus.

As autoridades calculam que 5.748 pessoas não foram encontradas após as inundações. Até a semana passada, o governo ainda considerava que algumas pessoas desaparecidas poderiam ter retornado para casa ou prosseguido viagem sem informar as autoridades. Após a catástrofe, o governo havia confirmado mil mortes, o que impedia o pagamento da indenização aos parentes das vítimas que continuavam desaparecidas. O estado pagará 500.000 rupias (6.300 euros) às famílias de cada vítima fatal das inundações e deslizamentos de terra. Além disso, cada criança órfã na tragédia receberá 500.000 rupias.

Leia também:

Queda de helicóptero de resgate mata 8 pessoas na Índia

Bahuguna também destacou em seu discurso que a prioridade é reconstruir o estado himalaio. “A maior prioridade é proporcionar água potável, restaurar a energia elétrica e reconstruir as estradas”, afirmou. “As pontes que podem ser reparadas serão reformadas. Também serão construídas outras novas”, disse o chefe de governo. Os moradores de 240 vilarejos devastados receberão uma ajuda financeira do governo para reconstruir as suas casas.

As equipes de resgate pretendem entregar 20.000 lâmpadas que funcionam com energia solar aos moradores de aldeias remotas. A operação de resgate em Uttarakhand mobilizou milhares de militares e até helicópteros do Exército. O governo informou que mais de 100.000 pessoas foram resgatadas na região.

(Com agência France-Presse)