Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Incêndios na Califórnia batem recorde dos últimos 33 anos

Mais de 8.000 quilómetros quadrados de florestas já foram destruídos pelas chamas desde o início do ano

Por Da Redação Atualizado em 8 set 2020, 10h16 - Publicado em 8 set 2020, 10h06

Os incêndios florestais na Califórnia devastaram mais de 800.000 hectares no decorrer do ano, um recorde nos últimos 33 anos, segundo anunciou o Departamento de Bombeiros do estado da costa oeste dos Estados Unidos, enquanto as autoridades lutam para resgatar dezenas de pessoas retidas pelas chamas.

“Esta é a primeira vez em 33 anos que ultrapassamos 2 milhões de acres [mais de 8.000 quilômetros quadrados]”, disse uma porta-voz do corpo de bombeiros, Lynne Tolmachoff. “É claramente um recorde”.

Apelidado de Creek Fire, o incêndio já queimou quase 55.000 hectares e destruiu 65 imóveis ao norte da Califórnia. As chamas continuam fora de controle, anunciou o Departamento de Silvicultura e Proteção contra Incêndios da Califórnia (Cal Fire). Várias comunidades na área ao nordeste de Fresno receberam ordens para sair de suas casas.

ASSINE VEJA

Os riscos do auxílio emergencial Na edição da semana: a importância das reformas para a saúde da economia. E mais: os segredos da advogada que conviveu com Queiroz
Clique e Assine

Dezenas de pessoas ficaram presas entre as chamas com a rápida propagação do fogo e o comandante do Batalhão de Bombeiros de Fresno, Tony Escobedo, disse que a fumaça prejudicou o trabalho dos helicópteros militares de resgate. “Os helicópteros não conseguiram pousar diversas vezes durante o dia. Vamos tentar fazer novamente durante a noite com visão noturna. Temos informações de mais de 50 pessoas presas”, disse.

  • O Departamento de Bombeiros de Fresno informou no Twitter que “os pilotos militares tentaram pousar de maneira corajosa, mas a fumaça impediu uma aproximação segura”.

    Os bombeiros anunciaram outro esforço para tentar retirar as pessoas retidas no lago Edison e em China Peak. As pessoas presas estão a salvo em abrigos temporários, de acordo com o tenente Brandon Purcell, da polícia de Fresno, que classificou o incêndio como “um desastre sem precedentes”.

    Durante o fim de semana, helicópteros militares resgataram mais de 200 pessoas perto da reserva de Mammoth Pool. A região sofreu muitos incêndios gigantescos nos últimos anos, mas o supervisor florestal do Bosque Nacional Sierra, Dean Gould, afirmou na segunda-feira que o Creek Fire era provavelmente o mais agressivo e “único em sua categoria”.

    (Com AFP)

    Continua após a publicidade
    Publicidade