Clique e assine com até 92% de desconto

Incêndios na Austrália ameaçam suprimento de água em Sydney

Bombeiros trabalham para proteger a infraestrutura de usinas de tratamento de água; distribuidoras temem contaminação por cinzas e material carbonizado

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 19h32 - Publicado em 27 dez 2019, 19h20

Autoridades da Austrália disseram nesta sexta-feira, 27, que partes da infraestrutura de suprimento de água de Sydney estão ameaçadas pelo fogo. Bombeiros estão concentrados em proteger usinas de tratamento de água, estações de bombeamento e tubulações.

Apesar da ligeira queda nas temperaturas e aumento da umidade durante o Natal, os termômetros no Estado de Nova Gales do Sul devem atingir os 40º C no início da semana que vem, atiçando os fogos perto da represa de Warragamba, que fornece água a cerca de 80% dos 5 milhões de habitantes de Sydney.

“Nos dias anteriores ao resfriamento, os incêndios eram uma ameaça em potencial ao suprimento e aos recursos hídricos, particularmente em Warragamba e nas Montanhas Azuis”, disse um porta-voz da agência estadual de fornecimento de água, a WaterNSW.

A represa de Warragamba fica a 65 quilômetros de Sydney, e recolhe a água que flui das montanhas. Embora quase tenha atingido sua capacidade total há menos de três anos, o nível atual é de 44,8%, devido à seca prolongada que devasta o leste do continente.

Segundo o porta-voz da WaterNSW, a rede de infraestrutura de água do Estado não foi danificada, apesar da destruição generalizada.

Perigo de contaminação

Com mais de 40 represas no Estado, a WaterNSW fornece dois terços da água sem tratamento às instalações de Nova Gales do Sul, que trata e proporciona água potável a cidades da região.

Autoridades temem que cinzas e material carbonizado pelos incêndios possam contaminar a água nas represas, caso as chamas sejam seguidas por tempestades. Mas, por enquanto, não existe previsão de chuva a curto prazo.

Como precaução, a WaterNSW instalou barreiras de contenção para deter possíveis deslizamentos de detritos.

(Com Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade