Clique e assine a partir de 8,90/mês

Incêndio na Califórnia obriga 2.000 pessoas a abandonar suas casas

Mais de 600.000 pessoas estão afetadas por cortes de energia; quatro vinícolas suspendem produção por causa das chamas

Por Da Redação - Atualizado em 24 out 2019, 20h37 - Publicado em 24 out 2019, 20h27

Um incêndio se alastra por 40 quilômetros quadrados – o equivalente a mais de quatro gramados do Maracanã –  pelo condado de Sonoma, no estado americano da Califórnia, desde o início desta quinta-feira, 24. Cerca de 2.000 pessoas foram obrigadas a abandonar suas casas, segundo o jornal San Francisco Chronicle. A produção de uvas viníferas da região está ameaçada pelas chamas.

A comunidade inteira de Geyserville, com 900 habitantes, está sob ordem de remoção imediata pelo gabinete do xerife do Condado de Sonoma. Dez aviões cisternas, que despejam água, e helicópteros foram mobilizados no combate às chamas pela manhã desta quinta-feira, disse Will Powers, porta voz do Departamento Florestal e de Proteção contra Incêndios da Califórnia.

A causa do incêndio ainda não foi descoberta, o clima dominado por ventos secos que atingem velocidade superior a 110 quilômetros por hora é um fator no aumento do potencial de estrago.

Em meio à ventania, as maiores empresas de energia elétrica da Califórnia, dentre elas a Pacific Gas & Electric Co., cortaram parcialmente o fornecimento de energia. Mais de 600.000 pessoas estão afetadas pelo corte, segundo estimativa do jornal Los Angeles Times, com base em dados do Censo americano.

O condado de Sonoma, que se situa a menos 150 quilômetros ao norte da cidade de São Francisco, é reconhecido pela vinicultura. Pelo menos quatro produtores de vinho ficaram paralisados nesta quinta-feira devido ao incêndio.

Continua após a publicidade
Publicidade