Clique e assine a partir de 9,90/mês

Incêndio florestal afeta 245 casas no Chile

Autoridades locais informam que a situação não representa mais um risco para a população

Por AFP - 26 dez 2019, 06h57

Um total de 245 casas foram afetadas por um incêndio florestal que começou na terça-feira, 24, na cidade turística portuária de Valparaíso, centro do Chile, anunciaram as autoridades na quarta-feira à noite, ao mesmo tempo que informaram que a situação não representa mais um risco para a população.

O incêndio atingiu os morros Rocuant e San Roque, na parte alta de Valparaíso (120 km ao oeste de Santiago) e afetou 245 residências, informou Jorge Martínez, governador da região.

Martínez indicou que, embora o incêndio “ainda não possa ser considerado controlado”, “não gera um risco para a população. É um incêndio que está bastante confinado”.

O ministro do Interior, Gonzalo Blumel, afirmou que o governo ainda não tem um balanço completo sobre os danos. Quase 150 hectares foram devastados pelo incêndio.

Continua após a publicidade

Segundo o serviço nacional de emergências (Onemi), 12 bombeiros ficaram feridos e 1,7 mil clientes permanecem sem energia elétrica. Outro incêndio florestal se mantém ativo e “consome uma superfície aproximada de 9 hectares de vegetação”.

Trabalham nos dois incêndios 25 brigadas florestais civis e militares, 12 unidades dos bombeiros, sete aviões-tanque e de observação e 11 helicópteros, informou o Onemi.

O fogo avançou rapidamente na direção de casas de madeira, motivo pelo qual polícia, bombeiros e Exército evacuaram dezenas de famílias que aguardavam a ceia de Natal. Algumas passaram a noite em abrigos.

“Estávamos preparando tudo para passar as festas, quando começou o incêndio. Foi tudo tão rápido, não conseguimos retirar nada”, contou à AFP Fabián Olguín, 28, que vivia no morro Rocuant.

Continua após a publicidade

As casas ficam nos bairros populosos da parte alta de Valparaíso, onde as construções são feitas principalmente de madeira e muitos de seus habitantes vivem em condições precárias.

Os donos das casas afetadas, que perderam todos os seus pertences, retornaram ao local hoje para resgatar o que sobrou em meio aos escombros.

“Horrível, terrível, ver as casas em chamas. Perder o sacrifício, o trabalho de 20 anos. Infelizmente, ficamos todos sem lar”, lamentou, entre lágrimas, Silvia Puga, 49.

As causas dos incêndios são investigadas pelo Ministério Público e o governo anunciou processos contra possíveis responsáveis. “Há indícios de que este incêndio tenha sido intencional”, assinalou Blumel.

Continua após a publicidade

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra pessoas e um veículo perto de onde o fogo começou.

O governo chileno comprometeu 165 milhões de dólares para combater a difícil temporada de incêndios, ante a dura seca que atinge o centro do país há mais de uma década.

Publicidade