Clique e assine a partir de 9,90/mês

Imprensa russa tenta explicar morte de magnata Berezovski

Corpo foi encontrado no sábado em circunstâncias misteriosas. Especialistas especulam que possa se tratar de um assassinato, suicídio ou até 'encenação'

Por Da Redação - 25 Mar 2013, 13h23

A imprensa russa evocou nesta segunda-feira algumas hipóteses para explicar a morte do magnata e opositor russo Boris Berezovski, em Londres, no último sábado. O corpo de Berezovski, de 67 anos, foi encontrado em circunstâncias misteriosas. Especialistas especulam que possa se tratar de assassinato, suicídio ou até “encenação”.

“Berezovski fez até de sua morte um mistério”, afirma a primeira página do jornal Komsomolskaia Pravda, em alusão à reputação do multimilionário exilado na Grã-Bretanha desde 2000, que era considerado no fim dos anos 1990 como a eminência parda do Kremlin.

O estatal Pervy Kanal citou a opinião de Andrei Lougovoi, ex-membro do FSB (serviço de inteligência russo), considerado o principal suspeito do envenenamento com polônio em 2006 do também opositor Alexander Litvinenko. “Quando pessoas como ele são assassinadas, é preciso entender que sempre há uma razão. Acusar a Rússia é ridículo, não há nenhum benefício político com sua morte”, disse Lougovoi, que se converteu em deputado da Duma (câmara baixa).

Outro deputado, o líder do Partido Liberal-Democrata da Rússia (populista pró-Kremlin), Vladimir Jirinovski, mencionou, por sua vez, nas páginas do jornal Izvestia, um possível assassinato cometido não pelos serviços russos, mas pelo MI5, o serviço de inteligência britânico.

Continua após a publicidade

Por sua vez, o cientista político e deputado pró-Kremlin Viatcheslav Nokonov, citado pelo Pervy Kanal, afirma que provavelmente Berezovski não esteja morto. “Ocorreram tantas encenações que não posso imaginar que este homem tenha morrido desta maneira. É por esta razão que, enquanto não existirem provas de sua morte, terei dúvidas”, declarou Nikonov.

Mistério – A polícia inglesa anunciou no domingo que nenhum item suspeito foi encontrado na casa de Berezovski. Investigadores especializados em substâncias NRBC (nuclear, radiológica, biológica e química) realizaram detalhadas buscas na residência do milionário, em Ascot, região sudoeste de Londres, e não encontraram nenhum elemento que indique a possibilidade de envenenamento.

Fontes ligadas ao bilionário declararam à imprensa que ele andava depressivo, e a tese de suicídio não é descartada. Segundo o site da revista Forbes, Berezovski afirmou em uma entrevista na sexta-feira, um dia antes de ser localizado morto, que sua vida “não tinha mais sentido”. “Não tenho mais vontade de fazer política. Não sei mais o que fazer”, disse ele ao jornalista da Forbes Ilia Jegoulev.

Um amigo do magnata citado pelo jornal The Observer também afirmou que ele falava sobre suicídio. “Apesar de tudo, não acredito que ele teria a coragem de terminar seus dias. Ele amava a vida”, disse o amigo, que preferiu ter seu nome mantido em sigilo. Ao longo dos anos, o empresário sobreviveu a diversas tentativas de assassinato – entre elas, um atentado a bomba que matou seu motorista.

Continua após a publicidade

Leia também:

Leia também: Grã-Bretanha acumula série de mortes suspeitas

(Com agência France-Presse)

Publicidade