Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Imprensa norte-coreana classifica de ‘produtiva’ a cúpula com Kim e Trump

Imprensa do país asiático deu grande destaque ao encontro entre os líderes, porém não mencionou objetivamente a falta de acordo

Os veículos de imprensa da Coreia do Norte classificaram, nesta sexta-feira 1º, de “positiva” e “produtiva” a cúpula realizada entre o líder do país, Kim Jong-un, e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sem mencionar a falta de acordo com a qual terminou o encontro.

Os principais meios de comunicação do regime dedicaram hoje uma ampla cobertura para a reunião bilateral que mantiveram os líderes na quarta e quinta-feira em Hanói (Vietnã), e que terminou de forma abrupta devido a um profundo desacordo na negociação para desnuclearização da península coreana.

A agência estatal de notícias KCNA afirmou que a segunda cúpula bilateral serviu para “aprofundar o respeito e confiança mútua”, e afirmou que ao se despedir de Trump, o “líder supremo” Kim prometeu realizar uma nova reunião, sem dar mais detalhes sobre isso.

“Eles concordaram em manter contato próximo para discutir a desnuclearização da península coreana, e para continuar o desenvolvimento histórico das relações bilaterais”, afirmou a agência..

O principal jornal norte-coreano Rodong Sinmun, também publica que Kim agradeceu a Trump seus “esforços positivos para conseguir uma cúpula bem-sucedida”, e destaca que os dois líderes aproveitaram a ocasião “para desenvolver suas relações a favor dos interesses mútuos” e contribuir com a paz na região.

Esses meios não fazem alusão ao fato de que a cúpula terminou antes do previsto e sem a assinatura da declaração conjunta que tinham negociado as duas partes, algo que, segundo Trump, aconteceu por conta da exigência de Kim, que queria um levantamento total das sanções sobre o regime, algo considerado inaceitável por Washington.

O Rodong dedica toda sua capa e contracapa da edição impressa de hoje para cúpula, publicando várias fotos mostrando os dois líderes sempre sorridentes, apertando as mãos, durante suas reuniões ou de passeio pelos jardins do hotel Sofitel Metropole, em Hanói.

Já a emissora estatal de televisão KCTV emitiu hoje um boletim informativo especial sobre o resultado da cúpula, onde mencionou que os dois líderes acordaram continuar com o diálogo.

À frente dessa notícia não estava a locutora Ri Chun-hee, habitual responsável de dar as notícias mais importantes para o regime, o que poderia ser um sinal que Pyongyang pretendia diminuir a relevância da cúpula ou mostrar sua decepção sobre o resultado.