Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Igreja pede desculpas a vítimas de abuso na Austrália

Arcebispo lamenta pelos que sofreram nas mãos dos ‘companheiros cristãos’

Representante máximo da Igreja Católica na Austrália, o arcebispo de Sydney, George Pell, pediu desculpas neste domingo às vítimas de abusos sexuais cometidos por sacerdotes e professores cristãos no país.

“Meu coração está com todos os que não podem encontrar a paz neste momento, especialmente com aqueles que sofreram nas mãos de nossos companheiros cristãos, funcionários, sacerdotes, religiosos e professores”, disse Pell em mensagem de Natal destinada aos australianos.

O arcebispo disse que se sente comovido e envergonhado pelas maldades e pelos crimes que, assinalou, vão contra os ensinamentos de Cristo. Pell também pediu que os cristãos se abriguem na fé em Deus para enfrentar esses “desastres”.

Investigações – Em novembro, o governo australiano anunciou a criação de uma comissão para investigar os abusos sexuais a menores cometidos por membros de organizações religiosas, sociais ou de instituições estatais. A iniciativa foi anunciada depois que a polícia do estado de Nova Gales do Sul acusou a Igreja Católica de encobrir casos de pedofilia envolvendo padres.

Dois meses antes, em resposta a uma investigação sobre os casos de pedofilia no estado de Victoria, a Igreja já havia admitido pelo menos 620 casos de abuso de menores cometidos por padres desde 1930 na Austrália. Em sua visita à Austrália, em julho de 2008, o papa Bento XVI se reuniu com algumas das vítimas de abusos sexuais e pediu perdão em nome da Igreja.

(Com agência EFE)