Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Hu Jintao renuncia e abre caminho para Xi Jinping

Xi será o novo presidente da China, chefe máximo do Exército e líder do partido

Hu Jintao renunciou ao cargo de presidente da China nesta quarta-feira para abrir espaço ao seu vice e sucessor, Xi Jinping. A transferência de poder acontece em meio ao fim do 18º Congresso do Partido Comunista chinês.

Depois de 10 anos como presidente da China, Hu deve também ceder seu posto de comandante máximo do Exército, o que daria a Xi a chance de consolidar completamente a sua autoridade. Segundo um general informou à agência Associated Press, Hu não permanecerá em seu posto militar.

Leia também:

Leia também: Novo presidente traz esperanças para China, mas enfrentará pressões

“Declaro agora que o 18º congresso do Partido Comunista Chinês chegou a uma conclusão vitoriosa”, disse Hu no discurso de encerramento, pronunciado no Grande Palácio do Povo, na Praça Tiananmen (Paz Celestial) de Pequim. Em março de 2013, Xi sucederá Hu Jintao como chefe de estado.

Mais cedo, o 18º Congresso do Partido Comunista da China aprovou o seu novo Comitê Central, no qual estão os próximos líderes do país, Xi Jinping (futuro presidente) e o primeiro vice-primeiro-ministro Li Keqiang (futuro premiê). A decisão indica que Xi deve ser nomeado chefe do Politburo e chefe do partido.

No encerramento do congresso, Hu lembrou seus colegas de partido de sua ‘gloriosa missão e pesadas responsabilidades’. “Nós devemos lutar para nos remodelarmos, trazer o nosso melhor no trabalho pela causa do partido e do país”, afirmou.

Nomeação – Uma vez constituído, o Comitê Central realizará sua primeira sessão plenária na quinta-feira, quando designará formalmente os membros do Politburo, de 25 membros, e os do Comitê Permanente. Nesta sessão, Xi Jinping deverá ser nomeado secretário-geral do Partido Comunista, em substituição ao atual titular do cargo, Hu.

O sucessor designado do atual chefe de governo, Wen Jiabao, provavelmente o atual vice-primeiro-ministro Li Keqiang, será designado na quinta-feira para ocupar o segundo ou terceiro posto no comitê permanente do Bureau Político, o principal círculo de poder na China.