Clique e assine a partir de 9,90/mês

Hong Kong proíbe entrada de não residentes por coronavírus

Governo também anunciou o fim da venda de bebidas alcoólicas por restaurantes e bares; número de infectados quase dobrou nas últimas duas semanas

Por Da Redação - Atualizado em 23 Mar 2020, 09h30 - Publicado em 23 Mar 2020, 08h42

O governo de Hong Kong anunciou nesta segunda-feira, 23, que proibirá a entrada de não residentes em seu território a partir de quarta-feira, 25, para frear a nova propagação de casos de coronavírus importados por estrangeiros.

“A partir da meia-noite de 25 de março, todos os não residentes em Hong Kong que voam do exterior não serão admitidos na cidade”, disse Carrie Lam, chefe do Executivo local, antes de informar que a medida permanecerá em vigor por pelo menos duas semanas. O trânsito de passageiros pelo aeroporto da cidade – a oitava mais movimentada do mundo – também será interdito, acrescentou.

Além da proibição de entrada de estrangeiros, o governo também anunciou o fim da venda de bebidas alcoólicas por restaurantes e bares.

Apesar de sua proximidade com a China continental, onde a pandemia teve início em dezembro, a ex-colônia britânica e agora território semiautônomo chinês conseguiu permanecer relativamente a salvo de um grande foco de coronavírus, em parte graças a medidas sanitárias rígidas.

Continua após a publicidade

O número de infectados, no entanto, quase dobrou nas últimas duas semanas e chegou a 318 casos, após o retorno de muitas pessoas ao centro financeiro asiático.

(Com AFP)

Publicidade