Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Honduras: Itamaraty nega morte de brasileiro em incêndio

Informação havia sido divulgada pela imprensa local; homem está hospitalizado

A assessoria de imprensa do Ministério das Relações Exteriores negou nesta sexta-feira a informação de que um brasileiro estaria entre os 355 mortos do incêndio que atingiu uma penitenciária em Honduras na quarta-feira. A informação havia sido divulgada pela imprensa hondurenha.

Segundo o Itamaraty, o brasileiro que estava preso em Comayagua está vivo e internado em um hospital, mas ainda não há informações detalhadas sobre seu estado de saúde.

Os corpos das vítimas do incêndio foram levados ao necrotério judicial da capital, Tegucigalpa. As identidades dos mortos não foram reveladas. Os corpos foram transportados em sacos plásticos em três contêineres refrigerados de Comayagua, 90 quilômetros ao norte de Tegucigalpa, onde ocorreu o incêndio.

Investigação – Enquanto isso, a Justiça hondurenha investiga se houve negligência na maior tragédia carcerária mundial em uma década. A cena de corpos carbonizados abraçados às barras, ao que parece vítimas da demora dos guardas em liberar o acesso aos bombeiros, foi descrita por sobreviventes e legistas que entraram na prisão de Comayagua.