Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Homens encapuzados abrem fogo contra polícia em Marselha

Premiê francês estava na cidade e vice-prefeita indicou que o caso pode estar relacionado com tráfico de drogas. Não há ainda informações sobre vítimas

Homens encapuzados e armados com fuzis Kalashnikov abriram fogo contra policiais na cidade francesa de Marselha, onde o primeiro-ministro da França, Manuel Valls, estava realizando uma visita nesta segunda-feira. Não há informações sobre vítimas. Policiais da unidade de elite foram enviados ao local do incidente, no norte da cidade mediterrânea, após os disparos.

A vice-prefeita da cidade, Caroline Pozmentier, sugeriu que o incidente estava relacionado ao problema do tráfico de drogas na área. Uma escola foi esvaziada, disse ela, acrescentando: “Essa batalha contra o tráfico de drogas é uma batalha de longo prazo”. Em sua visita, o primeiro-ministro revelou os novos dados da inteligência francesa sobre o apoio ao jihadismo no país.

Leia também

França tem 1.400 pessoas em redes jihadistas da Síria e Iraque

Homem ataca militares a facadas perto de centro judaico em Nice

Menino francês de 8 anos é interrogado por simpatizar com jihadistas

Segundo Valls, existem cerca de 1.400 franceses ou residentes no país envolvidos com as redes jihadistas que combatem na Síria e no Iraque, e que ao menos 80 deles morreram nestas localidades. Do total de 1.400, cerca de 750 participaram ou têm algum tipo de ligação com os grupos jihadistas da Síria e Iraque, e 410 se encontram atualmente nos dois países. O restante está em trânsito, manifestou intenção de ir ou faz parte das estruturas de recrutamento.

A França está em alerta máximo de segurança desde que militantes islâmicos realizaram ataques terroristas em Paris no mês passado, matando dezessete pessoas. Na semana passada, dois soldados que faziam a proteção de uma organização e estação de rádio judaica ficaram feridos em um ataque a facadas na cidade de Nice.

(Com agências France-Presse e Reuters)