Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Homem que dizia ter bomba se rende à polícia próximo ao Capitólio

Ameaças fizeram com que vários prédios do governo fossem esvaziados na capital americana nesta quinta-feira

Por Da Redação Atualizado em 19 ago 2021, 16h00 - Publicado em 19 ago 2021, 15h59

Um homem que dizia ter uma bomba próximo ao Congresso dos Estados Unidos se rendeu à polícia após horas de negociações. Ele estava dentro de uma caminhonete parada em frente à Biblioteca do Congresso, e as ameaças fizeram com que vários prédios do governo fossem esvaziados nesta quinta-feira, 19.

Dentro do veículo, ele exibiu o que  parecia ser um detonador para um policial que foi ao local para responder uma chamada de distúrbios, de acordo com o chefe da Polícia do Capitólio, Thomas Manger.  Ainda não está claro se o homem realmente portava explosivos.

“Não sabemos quais são seus motivos neste momento”, disse Manger. “Estamos tentando obter o máximo de informação possível para tentar encontrar uma maneira de resolver isto pacificamente”.

O homem foi identificado pela mídia americana como Floyd Ray Roseberry, da Carolina do Norte.

O porta-voz também confirmou que parte das negociações entre o homem e a polícia foi transmitida ao vivo através de redes sociais. Um vídeo que dura cerca de meia hora mostra um indivíduo dentro de um caminhão, segurando um canhão que diz ser uma bomba e falando sobre uma “revolução”.

Mesmo sem comprovação de que havia explosivos, boa parte dos edifícios próximos foi esvaziada, incluindo o prédio do Supremo Tribunal. Em alerta a funcionários públicos logo após primeiros relatos do caso, a polícia pediu para algumas pessoas trancarem as portas e ficarem longe de janelas.

O Senado e a Câmara não estão em sessão e a maioria dos legisladores não está atualmente em seus escritórios.

O complexo do Capitólio já estava sob fortes medidas de segurança desde a invasão em 6 de janeiro deste ano por partidários do agora ex-presidente republicano Donald Trump.

Em 2 de abril, um policial foi morto, e outro ficou ferido, quando um jovem lançou seu carro contra um posto de controle que protege a entrada do Congresso.

Continua após a publicidade

Publicidade