Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Homem que atirou sapatos em Bush concorre ao parlamento do Iraque

Muntadhar al-Zaidi protestava contra a invasão americana a seu país; Bush desviou-se dos calçados, mas foi duplamente insultado pelo iraquiano

O jornalista Muntadhar al-Zaidi, que ficou mundialmente famoso por atirar  seus dois sapatos no então presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, durante uma entrevista coletiva no Iraque, está concorrendo ao parlamento nas eleições iraquianas de 12 de maio.

Al-Zaidi causou um incidente diplomático internacional ao atirar seus calçados contra Bush – o filho do também ex-presidente George H. W. Bush – em dezembro de 2008, em Bagdá. O ato foi um protesto contra a invasão americana ao Iraque, em 2003, e a permanência das tropas até aquele momento. O ex-presidente americano conseguiu desviar dos sapatos, e al-Zaidi foi jogado no chão pelos seguranças e levado para fora da sala.

Segundo a TV americana CNN, após o incidente, al-Zaidi chegou a ser condenado a três anos de prisão, mas acabou sendo liberado após nove meses.

O objetivo do iraquiano, agora, é conquistar uma cadeira do parlamento. Desde que foi libertado da pisão, em 2009, al-Zaidi passou grande parte de seu tempo fora do Iraque, em Beirute, no Líbano, mas retornou dois meses atrás para tocar sua campanha.

“Como vocês me conhecem há muito tempo, estarei apoiando o povo oprimido e serei contra os opressores”, disse ele, em um vídeo. O episódio envolvendo o ex-presidente americano é uma das apostas de sua campanha, que costuma reproduzir cenas do incidente em vídeos na internet para conquistar simpatizantes.

Na época, o jornalista chamou o arremesso dos calçados – um insulto grave na cultura árabe – como um “beijo de despedida” para o “cão” – outra ofensa grave – que lançou uma invasão ao Iraque em 2003.

O vídeo abaixo  mostra al-Zaidi gritando “Você matou os iraquianos!” enquanto seguranças o atiravam ao chão. Bush se abaixa quando os sapatos passam por cima de sua cabeça.

“Eu não tenho nenhum problema com os Estados Unidos ou com os americanos”, disse o atual candidato a parlamentar em entrevista à CNN, nesta quarta-feira.

“Meu único problema é com o ex-presidente George W. Bush. Ele ocupou meu país e matou meu povo. Se eu me tornar o primeiro-ministro do Iraque ou o presidente, a primeira coisa que vou fazer é pedir aos Estados Unidos desculpas oficiais a todos os iraquianos, para compensar as vítimas e responsabilizar o ex-presidente George W. Bush.”