Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Homem fere policiais em frente ao Palácio de Buckingham

Agressor estava armado com espada e gritou 'Alá é grande', antes de ser neutralizado com gás incapacitante nos arredores de um dos cartões postais londrinos

Por Da redação - 26 ago 2017, 10h35

Um homem de 26 anos feriu na noite desta sexta-feira policiais diante do Palácio de Buckingham, na capital da Inglaterra. Ele estava armado com uma espada de 1,20 m e gritou “Alá é grande”, informou neste sábado a polícia britânica.

“O homem, que gritou várias vezes ‘Alá é grande’, foi neutralizado com gás incapacitante”, indicou a polícia em um comunicado.

Durante a prisão do homem, oriundo de Luton (norte de Londres), três policiais, que não estavam armados, ficaram levemente feridos, e dois deles tiveram que ser hospitalizados, segundo a polícia.

O incidente ocorreu horas depois de que um homem armado com uma faca atacou dois soldados em Bruxelas, um ato que as autoridades qualificaram como um atentado “terrorista”.

Publicidade

No momento do ataque na Inglaterra, a rainha Elizabeth II estava no Palácio de Balmoral, na Escócia, mas a residência da soberana disse que não podia comentar estas questões de segurança.

“Os policiais e a direção das forças antiterroristas estão à frente da investigação e realizando revistas na região de Luton”, declarou o comandante Dean Haydon, que chefia a direção das forças antiterroristas.

“Achamos que ele atuou sozinho e não procuramos outros suspeitos neste momento”, disse ainda, acrescentando que no momento o caso é tratado como um ato terrorista.

Além disso, afirmou que está previsto um dispositivo policial reforçado para o final de semana e para segunda-feira — feriado no Reino Unido — e que o nível de ameaça terrorista no país continua elevado.

Publicidade

Este nível foi aumentado para o grau de “crítico” depois do atentado cometido em Manchester em maio passado, e significa que o risco de atentado é iminente.

(Com a AFP)

Publicidade