Clique e assine a partir de 8,90/mês

Homem espalha cinzas da noiva em shopping e provoca pânico nos EUA

Dezenas de policiais e bombeiros foram deslocados para o local; homem considerava que lugar “era especial”

Por Da Redação - 18 out 2013, 10h33

Um último ato de amor causou pânico em shopping da cidade de Sarasota, no oeste do estado americano da Flórida. Na manhã terça-feira, dezenas de policiais e bombeiros se deslocaram para o Westfield Southgate Mall após um homem despejar um pó cinza em uma das lojas. O local acabou sendo evacuado por temor de que o material pudesse ser perigoso ou de que se tratasse de uma ação terrorista. Consumidores que estavam no shoppping receberam ordens de deixar o local – alguns relataram à imprensa local terem acreditado que havia um atirador no local.

Uma hora depois, tudo foi esclarecido por uma equipe especializada na análise de substâncias suspeitas: o pó despejado era na verdade composto por cinzas humanas – o homem estava espalhando os restos de sua noiva, que morreu recentemente, e havia escolhido o Westfield por achar que o shopping havia sido um “lugar especial” para o casal, segundo a polícia.

Leia também:

Alvo dos EUA na Somália tramou ataque no Quênia, segundo relatório

Ao todo, 25 policiais e dez caminhões de bombeiros foram deslocados para o shopping logo após o homem espalhar as cinzas, segundo o jornal Sarasota Herald-Tribune. O esclarecimento sobre o caso só foi divulgado nesta quinta-feira.

“Ele não tinha ideia do que havia provocado”, disse a porta-voz da polícia local, Genevieve Judge, ao Herald-Tribune. Já a chefe da polícia local justificou a resposta das autoridades.

“Estamos aliviados de que o pó não era perigoso. Mas nesse tipo de situação nossa resposta foi necessária e apropriada”, disse a chefe Bernadette DiPino, em um comunicado divulgado no site da polícia local.

Após duas horas, o Westfield Southgate Mall foi reaberto. A polícia afirmou que não vai indiciar o homem. Em vez disso, indicou aconselhamento para ele lidar com o luto. Ele acabou sendo liberado em seguida.

Continua após a publicidade
Publicidade