Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Homem é preso depois de passar 7 semanas escondido em floresta

Eric Frein, que estava na lista de mais procurados do FBI, é acusado de matar um policial e deixar outro ferido no Estado da Pensilvânia

Foram sete semanas de buscas até que Eric Frein, acusado de matar um policial estadual e deixar outro ferido, fosse capturado na Pensilvânia. O criminoso, que estava na lista de mais procurados do FBI, ficou a maior parte desse tempo escondido na floresta. Ele foi finalmente encontrado no hangar de um aeroporto abandonado, a aproximadamente 48 quilômetros de distância do quartel onde matou Bryon Dickson, no dia 12 de setembro.

Leia também:

FBI inclui 1ª mulher em lista dos terroristas mais procurados

Ex-diplomata acusado de matar a família a marteladas é incluído na lista do FBI

Frein, de 33 anos, não reagiu à prisão, nesta quinta-feira. Nesta sexta, ele compareceu ao tribunal, onde ouviu as acusações de homicídio e tentativa de homicídio. Com ferimentos do lado esquerdo do rosto e um corte no nariz, o acusado aparentava estar saudável, o que vai ao encontro da suspeita das autoridades de que, durante o tempo em que ficou foragido, ele se alimentou de suprimentos que havia escondido na floresta quando planejava o ataque.

O homem foi descrito como “extremamente perigoso”. Seu objetivo seria atacar forças policiais. O motivo para os crimes não é conhecido, mas ele havia feito ameaças pela internet a policiais. Durante as buscas, escolas da região foram fechadas e os moradores foram orientados a não deixarem suas residências.

Para encontrar o criminoso, os policiais usaram cães farejadores, detectores de calor e até um balão para conseguir uma visão aérea da área. Com Frein foram encontrados pacotes vazios de cigarros sérvios, um rifle AK-47 e munição, além de um jornal que detalhava a operação policial. Ele poderá ser condenado à pena de morte.

Saiba mais:

Entenda como funcionam as listas de procurados do FBI

Histórico – O FBI havia incluído Frein na lista dos dez criminosos mais procurados nos Estados Unidos no dia 18 de setembro. Uma recompensa de 175.000 dólares (cerca de 427.000 reais) foi estabelecida para quem fornecesse informações que levassem à sua captura. Ele havia substituído na lista o mexicano Jose Manuel Garcia Guevara, que se entregou à polícia em julho. Guevara era acusado do estupro e assassinato de uma mulher de 26 anos em Lake Charles, no Estado da Louisiana, em 2008.