Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Homem é executado no Texas por assassinar duas idosas em 2003

O autor dos crimes conheceu as duas vítimas quando fez um trabalho de pavimentação para a igreja frequentada por elas

O estado do Texas, nos Estados Unidos, executou nesta terça-feira Billy Crutsinger, condenado à morte por assassinar em 2003 uma mulher, de 89 anos, e a filha dela, de 71.

Crutsinger, de 64 anos, foi declarado morto às 18h40 no horário local (20h30 em Brasília) após receber uma injeção letal na prisão de Huntsville, que fica perto de Houston, segundo o Departamento de Justiça Criminal do Texas.

“Há muito disto que não entendo, mas o sistema não é completamente certo. Também não é completamente errado, é algo que precisa ser feito até que surja algo melhor. Estou em paz e posso viver com isso”, disse ele antes de morrer.

O autor dos crimes conheceu as duas vítimas quando fez um trabalho de pavimentação para a igreja frequentada por elas em Fort Worth. Mãe e filha ofereceram a ele um trabalho na casa onde elas viviam, mas Crutsinger preferiu assassiná-las e roubar o imóvel.

O crime ocorreu no dia 6 de abril de 2003, mas as autoridades locais só descobriram os corpos dois dias depois. Crutsinger só foi capturado no dia seguinte em Galveston, cidade que fica a mais de 500 quilômetros de Fort Worth. Os policiais conseguiram rastreá-lo pelo uso do cartão de crédito.

Crutsinger confessou o crime, mas depois mudou sua versão dos fatos. No entanto, seu DNA foi encontrado na casa das duas idosas, prova que foi considerada conclusiva pelos jurados que o condenaram à morte.

Esta foi a quinta execução ocorrida no estado em 2019 e a 14ª nos Estados Unidos. Desde que a Suprema Corte restabeleceu a pena de morte em 1976, 1.504 pessoas foram executadas no país, 563 delas no Texas.

(Com EFE)